Your poetry ESTRELA

Leida e Laëlle

Conheci as irmãs gêmeas Leida e Laëlle no casamento haitiano da Ageline e do Júnior que fotografei em Outubro de 2017. Ganharam meu coração pela sua simpatia e exemplar educação. 


Essas meninas, hoje com 9 anos, são extremamente criativas, desinibidas, sonhadoras, que zelam pelo cuidado uma da outra de forma emocionante. Leida sofreu de uma doença infecciosa aos 2 anos de idade, correndo sério risco de vida. Em seu abdômen leva uma cicatriz de um extremo ao outro, em função de uma cirurgia para retirar uma bolha gerada pela moléstia. 


A mãe das meninas, dona Anita, conta que Deus a salvou e operou o milagre da cura, pois a vida da pequena estava por um fio. As meninas são cheias de fé, tementes a Deus. 


Vieram ao Brasil quando tinham 7 anos, após terem ficado longe do pai que veio 2 anos antes delas. Quando chegaram aqui, dizem que é como se tivessem chegado ao paraíso. Perderam a casa onde moravam no Haiti devido o terremoto. Moravam com muitos familiares na casa de uma tia que não teve a casa destruída. 


Lembram de forma muito vívida e com muito pesar do cenário de caos e destruição do país de origem. Relatam cenas de violência que ocorriam na rua, das goteiras de chuva sobre a cama onde dormiam. Contam que o Brasil é um lugar ótimo para viver, muito diferente da realidade na qual viviam. 


Ao chegarem ao Brasil, novos desafios, o primeiro deles, o idioma. Mas com muita facilidade aprenderam junto com o pai. Laëlle contou que chorava muito ao chegar ao Brasil, pois sentia falta de ir à escola, não queria de jeito nenhum deixar de estudar. Insistiu muito para que a mãe fosse atrás disso, pois Anita também não conseguia se comunicar em português para buscar essas informações. Ambas amam ir à escola, devoram livros de histórias infantis que retiram na biblioteca. Dizem que querem aprender português com êxito para saber falar, escrever e ler bem. 


Elas gostariam de trabalhar como modelo para ser uma forma de juntarem dinheiro a fim de conseguir trazer os familiares que estão no Haiti. Sentem muita falta deles. 


Sinto-me motivada em ajudá-las em tudo que está ao meu alcance. Elas são meninas brilhantes e com um grande propósito a viver e cumprir aqui! 

Haitian sisters photographed artistically and profoundly poetic by Brazilian photographer
Haitian children living in Brazil photographed in a poetically inspiring and exciting way
poetic portraits of Haitian children touching each other's souls