Casamentos Baixio, Bahia, Brasil

Sillas + Polly = Marco Lorenzo | Parte I

Senti um frio na barriga quando Silas veio me chamar no messenger dizendo que queria me contratar pra fotografar a espera deles pelo Marco Lorenzo. Deu uma friaca porque ele também é fotógrafo e dos críticos!! Que medinho que deu! Precisava surpreender. 


Aí, nada pode ser fácil, pois, se não, perde logo a graça. Com a expectativa de fotografarmos numa piscina natural, tipo a lagoa Azul, em Baixio, no litoral norte da Bahia, já fomos frustrados. Porque ela estava amarelada suja de algas (embora também pudesse ser interessante esteticamente fotografar com aquela coloração).


Eu não conhecia Bahia, e eles não queriam as fotos no meio dos coqueiros na praia como todo mundo lá faz. Aí meio que tentando encontrar uma solução rápida, avistei uma duna de areia branca que me invadiu os olhos do coração. Graças a Deus, a Pollyana é parceira e se jogou em tudo, subiu aquela duna gigante (eu sei que nas fotos nem dá pra ter ideia), e ria do vento que levantava o vestido. Sabe, eu gosto de um vento nas fotos, mas ali ele levantava demais a cauda do vestido... Paciência pra esperar aqueles segundinhos de brisa leve.


E se o ventão não bastasse, começou a chover. Enrolei a câmera numas sacolas de plástico e vambora. Mas aí, de repente choveu forte e eu já nem enxergava mais. 


Decidimos partir para outro cenário, uma cachoeira. No entanto, alguns quilômetros adentro em estrada de solo árido, o céu preteou e, se ficássemos ali, não sairíamos mais, pois a estrada vira lamaçal (medinho). Fomos para casa, refrigerando a mente. 


Na volta, conheci os pais de Polly e de Silas, e, já filei dois pratos de feijoada baiana na casa da mãe mais doidinha do Brasil, a mãe de Polly, claro, que já se arrumava  prum casamento. :D


Durante a noite, orei para que no dia seguinte, tudo colaborasse com a continuidade do ensaio. =)